quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Caixas de transporte podem fazer milagres!

"A utilização de caixas de transporte tem sido cada vez mais difundida entre aqueles que convivem com cães. E por que? Por conta de sua utilidade e da possibilidade de proporcionar bem estar aos cães!

Sim, bem estar. Muitos acreditam que deixar um cão fechado numa caixa de transporte é uma tremenda injustiça com o bichinho. Mas a realidade é justamente o contrário: quando habituados à sua caixa, os cães se sentem seguros e confortáveis, e acabam procurando sua “casa “ mesmo quando não solicitado!

BENEFÍCIOS

Habituar um cão a ser mantido na caixa de transporte traz mais benefícios do que as pessoas imaginam:

* quando filhote, o cão que fica por determinados períodos dentro da caixa de transporte, terá oportunidade de descansar em paz, livre de aborrecimentos causados especialmente por outras pessoas, encantadas com o filhotinho fofo, mas que também tem necessidade de muito descanso;

* este mesmo filhote poderá ser ensinado a fazer as necessidades no lugar certo com o uso da caixa de transporte. Sim, é verdade! Como? Mais detalhes, logo adiante;

* quando se tem a intenção de levar o cão para um passeio, e o carro for a melhor alternativa, a caixa de transporte garantirá a devida segurança ao amigo peludo. Em caso de acidente, por mais banal que seja a “batida”, um cão estará mais seguro solto no banco de trás, ou dentro da caixa de transporte, devidamente amparada e presa por um cinto de segurança?

* em caso de viagem por via aérea, a única forma de levar o cão será dentro de uma caixa de transporte. Apesar de muitas companhias já abrirem exceções e permitirem cães na cabine, na maior parte das vezes, eles devem, de qualquer forma, ser mantidos em caixas de transporte. Cães de grande porte, vão no compartimento de bagagem. Onde? Dentro de uma caixa de transporte. Assim, se o cão já estiver acostumado a ficar dentro de sua própria caixa, certamente a experiência será muito mais tranquila!

* filhotes tendem a ser destrutivos. Na falta de estímulos corretos, e também brinquedos apropriados para morder, roerão o que encontrarem pela frente! Na caixa de transporte com seus brinquedos de roer, o filhotinho estará entretido e não destruirá móveis e objetos adorados pelos humanos...



ATENÇÃO: as caixas de transporte NÃO servem para que o cão seja mantido ali o dia todo, o tempo todo! Não é este o objetivo! Como afirmo e reafirmo incansavelmente: cães são animais extremamente sociais, que precisam de convivência com pessoas, outros cães e outros animais, para serem mentalmente saudáveis. A caixa de transporte deve ser utilizada por períodos de tempo, sendo, nestas ocasiões, o “canto”, o “quarto”, a “toca” do cão!

O MODELO IDEAL

Existem inúmeros modelos de caixa de transporte à venda em pet shops e lojas especializadas. Pelo que tenho visto, o ditado “o barato sai caro” aplica-se perfeitamente a este utensílio. Caixas de transporte muito baratas geralmente são fabricadas com material de qualidade ruim. Assim, vale a pena investir um pouco mais numa caixa com material melhor, que dure mais tempo e garanta total segurança do amigo.

Aquelas feitas de plástico resistente são fáceis de limpar. É muito importante verificar se os parafusos também são resistentes, e se a trava da porta é segura o suficiente para impedir que cãezinhos mais afoitos consigam a proeza de abri-la!


O TAMANHO IDEAL


A maioria das pessoas acredita que uma caixa de transporte bem maior que o cão é muito mais confortável. Ledo engano. Cães são animais que, por natureza, gostam de tocas, onde se sentem protegidos. Assim, para saber se a caixa de transporte tem o tamanho ideal, basta seguir uma regra simples: o cachorro deve conseguir ficar de pé e dar uma volta sobre si mesmo com tranquilidade. Isto sem que "sobre" muito espaço. Assim, ele se sentirá seguro, conseguirá dormir e descansar muito bem.

COMO ACOSTUMÁ-LO?

Não basta, simplesmente, colocar o cão dentro de uma caixa, fechar a portinha e deixá-lo lá. Como tudo que se refere a cães e animais em geral, associar as experiências com algo positivo é a melhor forma de conseguir os progressos esperados.

Assim, o ideal é incentivar o cão a entrar na nova toca e, caso ele assim faça, elogiá-lo bastante. Mas deixá-lo, neste primeiro momento, livre para entrar e sair de acordo com sua vontade, ainda sem fechar a portinha.

Pode-se colocar os paninhos do cão dentro da caixa, assim como seus brinquedos preferidos, sempre lembrando de elogiar bastante quando ele estiver lá dentro. A caixa deve se tornar a casinha do cão, onde ele irá, inclusive, dormir a noite.

As refeições devem ser feitas lá dentro. Colocando o pote de comida na caixa, o cão rapidamente irá associar que ali é o seu "canto".

À medida que o cão se mostrar mais e mais confortável dentro da caixa, pode-se começar a fechar a portinha. Num primeiro momento, por alguns segundos, para abrir imediatamente depois, sem grandes alardes. Depois, aumenta-se o tempo, momentos em que o cão deve ser deixado lá com brinquedos ou ossos para que se distraia.

Quando o peludo estiver bastante confortável na caixa, já tendo eleito sua nova "casa", seu "refúgio", poderá ser deixado fechado lá durante a noite (desde que não seja muito filhote, pois precisará fazer um xixi...). Cães saudáveis, que tem atividade coerente com sua disposição e forma física, serão gratos por terem um “quarto” só seu durante o período de descanso. E o cão não está sendo, de forma alguma, maltratado.

Na maior parte das vezes, nem é necessário seguir todos os passos acima. Ao ser apresentado a uma caixa de transporte, a maior parte dos cães já passará a entrar e sair tranquilamente, sem que seja necessário qualquer estímulo humano!

TREINO PARA NECESSIDADES NO LUGAR CORRETO

Quando o cãozinho já estiver habituado a caixa de transporte, esta poderá ser um instrumento muito útil para treinar o peludo a aprender qual o lugar certo para fazer as necessidades.

Filhotes aguentam ficar apenas algumas horas sem fazer xixi ou cocô. Geralmente, depois de comer e brincar um pouco, logo procurarão se aliviar. Nesta hora, a regra de ouro: deve-se estar com ele no lugar onde ele deve fazer as necessidades, para que se tenha a chance de recompensá-lo por fazer no local correto.

Existe uma regra simples a ser seguida para saber quanto tempo o filhote pode ficar sem se aliviar: a idade dele em meses, mais 1. Assim, se o pequeno tem 3 meses, poderá ficar até 4 horas na caixa de transporte, sem fazer xixi. (3+1=4).

Calculado o tempo, deve-se deixar o filhote na caixa, descansando (filhotes brincam bastante, mas precisam dormir muito também). Após decorrido o tempo calculado, ele poderá sair e brincar no local onde deve ser o banheiro e, muito provavelmente, nesta situação surgirá a chance de recompensá-lo por fazer no local certo! Em pouco tempo, o filhote aprenderá que o banheiro é ali, onde o dono brinca com ele e mais: ele ganha recompensas quando faz o xixi ou cocô neste local!

Não há dúvidas, portanto, quanto aos benefícios de utilizar a caixa de transporte no dia a dia. Os cães agradecem a chance de realizar o "sonho da casa própria"!"


Fonte: http://caoamor.blogspot.com/2010/10/caixas-de-transporte-podem-fazer.html