quarta-feira, 27 de junho de 2012

Festa de Cachorro - Aniversário Rebeca Flor (2/2)


Continuação da publicação Festa de Cachorro - Aniversário Rebeca Flor (1/2).

BOLO:
Para os humanos eu fiz o bolo de chocolate, com recheio e cobertura de creme de cereja (cereja, leite condensado e um pouco de maisena), com um pug de chocolate branco e ao leite.
Peguei esse desenho da internet:
Créditos da imagem: http://www.jeaneart.blogspot.com/2007/01/little-doggies.html. Lá você encontra outros desenhos, inclusive de cães.

e imprimi em folha sulfite comum. Peguei o vidro dessa bandeja que eu fiz, coloquei o desenho em cima e depois o papel filme. Derreti o chocolate branco e o ao leite e "pintei" o desenho. Ficou assim:
Não da pra ver o papel sulfite com o desenho embaixo do papel filme porque eu recortei ele, mas ele está aí!
Com cuidado, descolei o papel filme do vidro e depois descolei o pug de chocolate do papel filme. Depois foi só colocar em cima do bolo. Claro que o chocolate quebrou, mas eu derreti um pouquinho (bem pouquinho) de chocolate novamente e "colei" ele de volta. O remendo ficou ótimo, imperceptível e o bolo uma delícia, pelo menos foi o que todos disseram.
Ficou assim:
Eu fiz comida demais, sobrou muita coisa e todos os convidados saíram carregados de docinhos e bolo. 

CONVIDADOS E CÃOVIDADOS:
Não dá pra esperar que todo mundo que disse que iria no aniversário fosse mesmo, isso já é normal e esperado. Mas da pra saber quem virá mesmo e quem não virá pelo que as pessoas dizem quando você entrega o convite, ou quando fala que fará uma festa de aniversário para o seu cachorrinho. Muitas pessoas disseram ter medo do comportamento do cachorro com os outros cachorros por não serem sociáveis. Isso, é claro, é um problema do dono do cachorro e não propriamente do cachorro, afinal o comportamento do seu cão é moldável conforme o que você ensina para ele! 
Desde sempre a Rebeca Flor foi ensinada a conviver com todo o tipo de pessoas. Já ouvi algumas pessoas contarem que seus cães eram preconceituosos, pois quando um mendigo, ou pessoa de cor se aproximava eles latiam e eram agressivos. Pois bem, isso acontece porque você fica nervoso e transfere isso para o seu cão, além do mais ele deve ser corrigido imediatamente quando apresentar um comportamento assim.
A Rebeca não tem "preconceito" nenhum, nem contra negros, nem contra mendigos, nem contra crianças, nem contra idosos, nem contra outros cachorros, grandes ou pequenos, ela é que nem a dona, que se dá bem com todo mundo! 
Tivemos cãovidados de todos os tipos, pequenos e grandes, que latia e que não interagia. Para o que não interagia sobrou ficar sentadinho na cadeira, para o que latia sobrou o colo da dona. Para o restante sobrou as comidas, os cheiros e as amizades.

Da próxima vez:
  1. Vou disponibilizar alguns brinquedos para os cãovidados brincarem, como uma bolinha para que todos corram atrás dela juntos.
  2. Vou marcar a festa à tarde, mesmo que tenha sol forte. 
  3. Vou alugar uma tenda, para as pessoas e cães se abrigarem do calor.
  4. Não vou esquecer de disponibilizar água para os cães.
  5. Vou fazer mais comida para os cães e menos para as pessoas (pois eu exagerei).
  6. Vou combinar com alguém previamente para que ele tire as fotos.