segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Dona cria diário em vídeo de pug com pata amputada


O caso do cãozinho Ed está comovendo a Internet. O bichinho com a pata traseira direita amputada se tornou uma celebridade da web depois que uma sessão de um canal no YouTube, especializado em pugs, foi criada exclusivamente para servir como um tipo de diário do animal. No vídeo mais recente, que mostra o cachorro caminhando com uma perna mecânica, por exemplo, já são mais de 45 mil visualizações – dois terços do total de views do canal inteiro.
O Pug Rescue Victoria, ou Resgate dos Pugs Victoria, foi fundado em fevereiro de 2012 e, desde então, alcançou um número não muito expressivo de visualizações: mais de 68 mil. O site é dedicado somente a vídeos de animais da raça pug e não era tão conhecido até a história de Ed ser compartilhada em páginas especializadas e nas redes sociais.
Primeiros passos com a prótese nova:
No vídeo abaixo você pode ver o Ed aprendendo a andar com a prótese nova:
Tudo começou com um texto no Facebook, chamado de “Three legged Ed” (Ed de três pernas). Nesta publicação, toda a trajetória do cão é retratada com textos e fotos. O cachorro, de 10 meses, vem sendo tratado em um abrigo de animais chamado de Pug Rescue & Adoption Victoria Inc, na Austrália. O curioso é que a causa da perda da pata não é conhecida, porém dizem que o bichinho ficou sem o membro por conta de uma mordida da mãe quando ele ainda era um filhote.
O Ed e Remy brincando:
A campanha em torno do pug começou com o intuito de auxiliar o cão a receber um tratamento mais especializado. E deu certo. Depois de ser analisado por veterinários em março, ele recebeu uma prótese em junho. O objeto foi importado dos Estados Unidos e feito especialmente para o animal, que em um vídeo publicado há duas semanas no YouTube, provou já estar bem adaptado ao acessório.
Ed fazendo fisioterapia:
No canal do YouTube, já foram publicados quatro vídeos relacionados ao diário de Ed, que totalizam cerca de 1 milhão de visualizações. Agora, os veterinários que tratam ele na Austrália estão em contato direto, quase diariamente, com os responsáveis norte-americanos para continuarem dando o melhor suporte possível ao bichinho.

Fonte: Tech Tudo