quarta-feira, 8 de abril de 2015

Obrigada Passaredo!


É sério! Muito obrigada! Muito obrigada mesmo!

Vocês não sabem o que mamãe e eu passamos agora.

Minha mãe foi comprar as nossas passagens, pois estamos nos mudando para Birigui, uma cidade no interior de São Paulo. O papai abriu uma empresa lá.

A única companhia aérea que atende no aeroporto de Araçatuba, cidade vizinha, é a Azul que eu descobri que não me transporta mais!

Fiquei Azul de ódio!



Eu já viajei com a minha mãe pela Azul e pela Tam, tudo sempre correu maravilhosamente bem.
A Azul que antes transportava animais na cabine até 10Kg, meu peso, passou a transportar animais até 5Kg! E não transporta pugs no compartimento de carga, então, em outras palavras, não me transporta!

Minha mãe, então, buscou outra alternativa, ir de avião, de Salvador para São José do Rio Preto, uma cidade que fica há 2 horas de carro, e depois pegar um carro, mas a TAM também mudou as suas regras!

A TAM não transporta mais animais braquicefálicos, somente até 7Kg e também não transporta animais no compartimento de carga, mas a TAM Cargo transporta, achei isso estranho, mas a Tam Cargo é uma empresa especializada em Cargas e a Tam em transporte de pessoas, então tudo bem, liguei pra Tam Cargo.

Animais braquicefálicos segundo a TAM:




A Tam Cargo transporta os animais braquicefálicos no porão da aeronave, mas custa beeeem mais caro e é necessário comprar uma caixa rígida com o dobro do meu tamanho. A minha "caixa" é de tactel, pois é mais confortável, e tem as especificações técnicas para transporte na cabine, onde eu já viajei várias vezes e é onde todos os animais deveriam ir!

Pra vocês terem uma ideia, o transporte pela Tam cargo não sairia por menos de 500 reais, mais a caixa transporte, mais o atestado do veterinário.

Isso é uma total falta de respeito com os consumidores, e isso me inclui, pois também sou consumidora destes serviços!

Eu to tão revoltada que resolvi vir aqui correndo contar tudo pra vocês!

Finalmente liguei pra Passaredo que me disse transportar qualquer raça de cachorro ou gato na cabine, desde que não ultrapasse os 10Kg e as dimensões da caixa transporte especificadas.

Inclusive indicam que a caixa seja de tactel, pois são mais confortáveis!

Eu não acreditei quando ouvi isso!

É exatamente o que eu e minha mãe pensamos!

Muito obrigada, Passaredo!

Para que todos vocês tenham conhecimento das regras de transporte da Passaredo vou copiar elas aqui.

Espero que meus amigos seguidores pugs e outras raças braquicefálicas não passem por isso que eu passei.

Boa viagem!

Regras de embarque de animais na Passaredo:

ACEITAÇÃO

A Passaredo transporta na cabine de passageiros, apenas animais domésticos (cão e gato) de pequeno porte, sendo limitado a 01 animal por voo.

Em função da limitação de 01 animal por voo, deve-se fazer a solicitação desse transporte antes de adquirir seu bilhete de passagem através da Central de Vendas, pelo telefone: 0300.1001.777


PROCEDIMENTOS DE RESERVA

Com a confirmação da reserva para embarque do animal, e com o bilhete de passagem emitido, o passageiro responsável pelo animal deve seguir as seguintes orientações:


A) Procedimentos antes do Check-in

Antes de apresentar-se para check-in com um cão ou gato, deve-se certificar que os seguintes itens estão sendo cumpridos:

1 - Certificado de Vacinação Anti-rábica - para animais com mais de 3 meses de idade, onde conste o nome do laboratório produtor, o tipo da vacina e o número da partida / ampola utilizada. Essa vacina precisa ser aplicada de 30 dias a um ano antes do embarque (filhotes menores de três meses e, portanto, sem a primeira vacina, só serão embarcados com autorização expressa do veterinário);

2 - Atestado de saúde emitido pelo veterinário com, no máximo, 10 dias antes da data de embarque;

3 - O peso do conjunto (animal + Kennel) não poderá exceder 10 kg;

4 - As dimensões máximas do Kennel devem ser de 36 cm de comprimento, 40 cm de largura e 24 cm de altura;

5 - O animal deve ser acomodado em um kennel que tenha espaço suficiente para que o animal possa dar uma volta completa em torno de si, ser de material resistente, à prova de vazamentos e estar de acordo com as medidas constantes no tópico acima; Sugerimos que a caixa de transporte (kennel) seja de material flexível (tecido TACTEL / CORINO) para melhor acomodação na aeronave;

6 - NÃO é necessário sedar o animal. No caso de agitação do animal, o passageiro que o transporta poderá optar por sedá-lo. A Companhia poderá preterir o embarque caso o animal cause transtorno ou desconforto aos passageiros;

7 - O cão-guia ou cão de acompanhamento de pessoa portadora de deficiência, atendidas as condições previstas na Lei Nº 11.126/2005, no artigo 6º, § 1º, VIII do Decreto Nº 5.296/2004, e no Decreto 5904/2006, será transportado gratuitamente, no chão da cabine da aeronave, em local adjacente a de seu dono e sob seu controle, na 1ª fileira, ou imediatamente atrás de uma divisória, desde que equipado com arreio, dispensado o uso de focinheira. (Art. 43 – Resolução 009 – ANAC)

8 - Fêmeas prenhas não serão aceitas para embarque.


B) Procedimentos durante o Check-in

O passageiro que embarca com um cão ou gato deverá seguir os seguintes procedimentos durante a realização do check-in:

• Apresentar-se com 01 hora de antecedência da decolagem do voo;

• Estar munido de toda a documentação relacionada no item anterior (item “a”);

• Realizar o pagamento conforme tarifas abaixo:
Para o transporte de animais na Passaredo, é cobrada uma taxa fixa no valor de R$ 150,00 pela prestação de serviço (consulte as formas de pagamento).

NOTA:
O descumprimento de qualquer item relacionado acima implicará no impedimento do embarque do animal